Bienal do Livro Bahia 2024 chega ao fim com p├║blico recorde de mais de 100 mil visitantes

A GL events Exhibitions, empresa respons├ível pela organização do evento, estima que mais de 800 mil livros foram vendidos.

Por A Voz da Região em 02/05/2024 às 11:40:25

A Bienal do Livro Bahia chegou ao fim nesta quarta-feira, 1┬║ de maio, depois de seis dias de programação, no Centro de Convenções Salvador, e registrou público recorde de mais de 100 mil visitantes, superando os 90 mil alcançados na edição anterior. A GL events Exhibitions, empresa respons├ível pela organização do evento, estima que mais de 800 mil livros foram vendidos e j├í confirmou a realização da próxima edição da Bienal, em 2026.

"Os baianos receberam a Bienal de braços abertos e, sem dúvida nenhuma, j├í é a maior edição de todos os tempos. Isso tudo reforça o tamanho e a importância da Bienal como o maior e principal evento de literatura e cultura do Nordeste. Brevemente, a gente lança a próxima edição para 2026, com expectativa de mais uma vez superar esses números", disse a diretora geral da Bienal do Livro Bahia, Tatiana Zaccaro.

A Bienal do Livro Bahia 2024 foi apresentada pelo Governo do Estado da Bahia e apoiada pela Prefeitura Municipal de Salvador. Ela contou, ainda, com os patrocínios do Itaú, da BIC e da Bahiag├ís, os apoios do Salvador Shopping e da Rede Bahia, além do apoio institucional do Sindicato dos Editores de Livros (Snel).

Bienal do Livro Bahia
Foto: Filmart

Jerônimo Rodrigues, Governador da Bahia, em visita à Bienal, declarou que "o livro tem o potencial de fazer as pessoas viajarem, sonharem, elaborarem. Avançamos bastante, mas a participação dos brasileiros e dos baianos, no que diz respeito à quantidade de livros lidos durante o ano, ainda é relativamente baixa. Nós temos que sair da casa de quatro livros no ano para chegar em, pelo menos, um livro por m├¬s. A gente quer que as pessoas tenham interesse pela leitura porque quando incentivamos isso, a gente estimula também a escrita".

J├í Bruno Reis, Prefeito de Salvador, lembrou, na cerimônia de abertura, que a Bienal retomou sua periodicidade habitual com a edição 2022 e o esforço valeu a pena. "Salvador foi, nos dias de Bienal, o palco principal do Brasil para escritores e leitores. É importante para estimular na garotada o h├íbito da leitura, para que tenham uma formação intelectual. Itamar é um exemplo de estímulo e estamos aqui para que a Bahia possa continuar sendo um berço da cultura brasileira, estimulando a chegada de novos talentos. É com muito orgulho que a prefeitura apoia esse evento", discursou.

Neste ano, todos os espaços da Bienal do Livro Bahia – Café Liter├írio, Arena Jovem e Espaço Infantil Janelas Encantadas – foram ampliados e mais pessoas puderam aproveitar as atividades e de forma mais confort├ível. O evento ainda recebeu milhares de estudantes das redes públicas municipal e estadual de ensino. Ônibus e vans de turismo ocuparam o estacionamento do Centro de Convenções Salvador trazendo professores e alunos de diversos bairros da capital e de cidades como Candeias, Cipó, Retirolândia, Camaçari, Vitória da Conquista e outras.

Bienal do Livro Bahia
Foto: Filmart

Outra novidade foi a presença de quatro das maiores editoras do país, que fizeram suas estreias no evento: Companhia das Letras, Rocco, HarperCollins Brasil e Globo Livros. Elas se juntam a outras empresas do segmento liter├írio, como a Cortez, a Mostarda e a Mal├¬, que retornam à Bienal após a ótima repercussão e o sucesso de vendas alcançados na edição anterior. A chegada dessas quatro grandes marcas posicionou a Bienal Bahia como um evento liter├írio nacional, e não mais regional. Tal chancela do mercado teve origem na demanda do próprio público baiano, j├í que o comparecimento das citadas editoras veio em resposta aos inúmeros pedidos dos leitores.

"A gente vai estar presente aqui na próxima edição e quem sabe com uma participação ainda maior. Os números dessa edição foram positivos, os nossos livros t├¬m sido bem expostos e a garotada est├í comprando muito livro. Nossos autores estão adorando a experi├¬ncia e estão sendo muito bem recebidos. Então, isso é sinal de sucesso e de que a gente tem que continuar", ponderou Max Santos, da Cia das Letras, durante o quarto dia da Bienal do Livro Bahia.

Respons├ível pelo estande da Escariz Livraria, Felipe Santos revelou que no terceiro dia de Bienal o estande j├í tinha batido a meta de vendas. No quarto dia, foram mais de 6.400 livros vendidos. A obra best seller durante o evento baiano foi "A biblioteca da meia noite", de Matt Haig, seguida de "Café com Deus pai", de Junior Rostirola e de "Torto Arado", do baiano Itamar Vieira Júnior, vencedor do Pr├¬mio Jabuti e do Pr├¬mio Oceanos e um dos convidados do primeiro dia do Café Liter├írio.

As amigas Sophia Gomes, 14, e F├ítima Silva, 13, se conheceram lendo gibis da Turma da Mônica, h├í quatro anos, e visitaram o evento acompanhadas de Micheline Silva, mãe de F├ítima. Sophia completou a coleção de livros da poeta norte-americana Amanda Lovelace, levando os dois únicos que ainda não tinha, e F├ítima adquiriu a série "Os últimos jovens da Terra", de Max Brallier. "O legal daqui é que não só d├í para comprar livros, mas também vira um ponto de encontro para falar sobre eles. A programação t├í muito legal e aqui a gente ainda pode lanchar de olho no mar", comenta Micheline, que marcou presença no evento em dois dias.

A Bienal do Livro Bahia contou com mais de 170 autores, personalidades e artistas, oferecendo mais de 100 horas de atividades e 200 marcas expositoras. Entre os convidados, autores internacionais, como Abdi Nazemian e Scholastique Mukasonga, e alguns dos principais expoentes da literatura brasileira contemporânea, como Itamar Vieira Jr, Glicéria Tupinamb├í, Pedro Rhuas, Paula Pimenta, Raphael Montes, Socorro Acioli, Thalita Rebouças, Jeferson Tenório, Nath Finanças, Rodrigo França, Elayne Baeta, Kak├í Wer├í, Emília Nu├▒es, Christian Dunker e Rita Batista; além de celebridades como Daniela Mercury, Tigan├í Santana e Zélia Duncan.

Veja lista de livros mais procurados em alguns dos estandes da Bienal do Livro Bahia

Os estandes de editoras e livrarias estiveram movimentados nos seis dias de Bienal do Livro Bahia. As principais marcas do mercado liter├írio nacional e regional, como Companhia das Letras, Rocco, Harper Collins, LDM e outras, revelaram quais foram os títulos mais comprados pelos visitantes do evento entre 26 de abril a 1┬║ de maio, em Salvador.

A lista contempla livros de autores premiados que foram painelistas na Bienal, como Itamar Vieira Junior, Raphael Montes e Emília Nu├▒ez. Além deles, escritores que performam bem no Tik Tok também ocuparam os rankings de mais vendidos na feira. Obras evangélicas e de nomes internacionais de países como Inglaterra, Coreia do Sul e EUA também tiveram destaque.

ROCCO

Harry Potter – A pedra filosofal
Am├¬ndoas – Won Pyung Soho
Quebrando o gelo – Hannah Grace
A hora da estrela – Clarice Lispector
Uma tempestade de verão – K. L. Walther
Mulheres que correm com os lobos – Clarissa Pinkola Estés
LDM + COMPANHIA DAS LETRAS

Uma família feliz – Raphael Montes
Avesso da pele – Jeferson Tenório
Jantar Secreto – Raphael Montes
O mar que me levou a voc├¬ – Pedro Rhuas
Enquanto eu não te encontro – Pedro Rhuas
Pequena coreografia do Adeus – Aline Bei

Títulos mais vendidos de autores baianos no estande:

Torto Arado – Itamar Vieira Júnior
Como ser um educador antirracista – B├írbara Carine
O paí, prezada – Carla Akotirene
Mata Doce – Luciany Aparecida

HARPER COLLINS

O Deus que destrói sonhos – Rodrigo Bibo
O Pequeno Príncipe – Antoine de Saint-Exupéry
Forte: Devocionais para uma vida poderosa e apaixonada – Lisa Bevere
O fabricante de l├ígrimas – Erin Doom
Minecraft | Guia de combate – Mojang Ab

ALT + GLOBO

Assistente do Vilão – Hannah Nicole Maehrer
Divinos Rivais – Rebeca Ross
Battle Royale – Koushun Takami
Textos para tocar cicatrizes – Igor Pires da Silva
Promessas cruéis – Rebecca Ross
Textos cruéis demais para serem lidos rapidamente – Igor Pires da Silva
A mecânica do amor – Alexene Farol Follmut
Bunny – Mona Awad
Academia dos casos arquivados – Jennifer Lynn Barnes

ESCARIZ

A biblioteca da meia noite – Matt Haig
Café com Deus pai – Junior Rostirola
Torto Arado – Itamar Vieira Júnior
Melhor que nos filmes – Lynn Painter
O Deus que destrói sonhos – Rodrigo Bibo

TIBI, LETRA A E MOJUBÁ

O pequeno príncipe das ├íguas e a terrível baleia branca – Ricardo Ishmael
Da raiz do cabelo até a ponta do pé – Emília Nu├▒ez
A menina da cabeça quadrada – Emília Nu├▒ez
Deu a louca na bicharada – Ricardo Ishmael
Que charada esconde a bicharada – Renata

CARAMUR├Ő

Não termine comigo, Joana – Anderson Shon
Histórias e histórias da Bahia
Mari.o – Ian Fraser

QUALIS

Contando estrelas
Veneno na montanha
Rockstar

Siga o Acorda Cidade no Google Notícias e receba os principais destaques do dia. Participe também dos nossos grupos no WhatsApp e Telegram

Comunicar erro
outlet

Comentários