Ecossistemas globais estão mais perto do colapso do que se pensava

A transformação de ecossistemas √© uma consequ√™ncia das mudanças clim√°ticas para a qual cientistas v√™m chamando a atenção h√° anos ÔŅĹ- o gelo das florestas de tundra est√° derretendo e florestas tropicais estão se convertendo em savanas, por exemplo. Agora, um novo estudo indica que o processo, em alguns lugares do mundo, j√° est√° mais avançado do que imagin√°vamos

Por A VOZ DA REGIÃO em 23/06/2023 às 14:28:24
midianinja/CC BY-NC-SA 2.0

midianinja/CC BY-NC-SA 2.0

Poluição, uso indiscriminado da √°gua e pesca excessiva são alguns fatores de estresse que estão deixando lagos próximos ao seu colapso (Imagem: Richard Mortel/Wikimedia Commons)

Segundo os respons√°veis pela pesquisa, mais de 20% dos ecossistemas ao redor do mundo estão em risco — eles estão muito próximos, e alguns j√° até ultrapassaram seus "tipping points." Esse conceito, ponto de virada ou ponto crítico, se refere a um estado de alteração de um ambiente em tal medida que ele deixa de ser capaz de se recuperar. Um ponto crítico ultrapassado pode ainda facilitar que outros ecossistemas atinjam os seus próprios.

A razão para estes colapsos iminentes é a pressão exercida pela humanidade sobre os sistemas naturais, argumentam os cientistas em artigo publicado na revista Nature Sustainability. Partindo desse ponto, os pesquisadores construíram quatro modelos matem√°ticos para simular o comportamento de locais que serviram de representação para outros ambientes pelo planeta — um para as florestas e um para os lagos ao redor do mundo e dois para lugares específicos: a lagoa de Chilika, na Índia e a Ilha de P√°scoa, no Chile.

Os c√°lculos realizados mostram que esses ambientes funcionam com um delicado sistema de feedback, que permite que eles permaneçam est√°veis quando as perturbações são leves. Por outro lado, um estresse elevado faz com que os locais entrem em um ciclo até o colapso.

O ecossistema da Ilha de P√°scoa foi um dos locais estudados pelos cientistas para representar o restante do globo (Imagem: Unsplash/Emerson Moretto)

Em mais de 70.000 simulações diferentes, a data prevista para que os pontos críticos sejam alcançados foi adiantada entre 30 e 80%. Isso significa que, no pior dos cen√°rios, um ecossistema previsto para colapsar na década de 2090 j√° pode atingir seu ponto crítico a partir de 2030.

Apesar dos resultados preocupantes, os pesquisadores tentam não soar alarmistas e sugerem que, com as devidas ações tomadas — como a regulação dos níveis de pesca, no caso dos lagos — é possível evitar tais desastres. A questão, para eles, é que o problema deve ser levado a sério imediatamente: a humanidade ainda pode evitar que os ecossistemas ultrapassem seus pontos críticos, mas, uma vez que eles estiverem cruzados, a recuperação ser√° muito mais difícil.

Fonte: A Voz da Região / Canaltech

Comunicar erro
outlet

Coment√°rios