Greve dos caminhoneiros: "o País vai parar", diz líder do movimento

Em comunicado à imprensa, Wallace Landim destacou que a PEC do ICMS não resolverá preço do diesel

Por por Juliano Passaro em 07/06/2022 às 19:14:55

Landim

O líder da greve dos caminhoneiros de 2018, Wallace Landim (conhecido também como Chorão), afirmou, em nota à imprensa, na última segunda-feira (6), que "o País vai parar" porque a categoria não vê "uma luz no fim do túnel" em relação aos preços do diesel.

"O presidente Bolsonaro está preocupado com sua reeleição, os caminhoneiros e o povo brasileiro estão preocupados em colocar comida na mesa de suas famílias. Não vemos luz no fim do túnel. O País vai parar", destacou Landim em nota.

O líder do Executivo, Jair Bolsonaro (PL), anunciou, também na última segunda (6), uma proposta para reduzir os impostos estaduais sobre os combustíveis. Bolsonaro prometeu que, se os estados zerarem os ICMS, o Governo Federal vai ressarcir aos governadores o valor que foi deixado de arrecadar com os impostos.

Em seu comunicado à imprensa, Landim disse que este não é um movimento que acaba com as dores da categoria em relação ao preços dos combustíveis, já que, segundo ele, PIS, Cofins e Cide representam 6% da composição do preço do diessel.

O líder da greve dos caminhoneiros de 2018, Wallace Landim (conhecido também como Chorão), afirmou, em nota à imprensa, na última segunda-feira (6), que "o País vai parar" porque a categoria não vê "uma luz no fim do túnel" em relação aos preços do diesel.

"O presidente Bolsonaro está preocupado com sua reeleição, os caminhoneiros e o povo brasileiro estão preocupados em colocar comida na mesa de suas famílias. Não vemos luz no fim do túnel. O País vai parar", destacou Landim em nota.

O líder do Executivo, Jair Bolsonaro (PL), anunciou, também na última segunda (6), uma proposta para reduzir os impostos estaduais sobre os combustíveis. Bolsonaro prometeu que, se os estados zerarem os ICMS, o Governo Federal vai ressarcir aos governadores o valor que foi deixado de arrecadar com os impostos.

Em seu comunicado à imprensa, Landim disse que este não é um movimento que acaba com as dores da categoria em relação ao preços dos combustíveis, já que, segundo ele, PIS, Cofins e Cide representam 6% da composição do preço do diessel.


Fonte: Bahia Noticias

Comunicar erro
TS EVENTOS BANNER 728X90 LOCAL 2

Comentários

ACEND BANNER 728X90